Reflexão Semanal

Carmelita

de Max Lucado [Esta comovente história foi da época quando Max serviu no Brasil como missionário. Extraído de um dos primeiros livros dele “Deus Chegou Perto.”] O ar quente pairava pesado na pequena capela do cemitério. Os que tinham leques usavam-nos para refrescar-se. Havia muita gente. As poucas cadeiras colocadas foram logo ocupadas. Eu encontrei…Continue lendo.

Amor de Deus e Amor de Mãe

Mães: Por que vocês amam seus recém-nascidos? Eu sei, eu sei; é uma pergunta boba, mas me desculpem. Por quê? Durante meses, esse bebê lhe trouxe sofrimentos. Ele lhe deixou cheia de espinhas e a fez gingar como pata. Por causa dele, você suspirou por sardinhas e torradas, e saiu devolvendo tudo pela manhã. Ele…Continue lendo.

Ser Humano

Certo dia eu estava cuidando do nosso bebê durante a noite e a respiração de Jenna ficou mais lenta. Eu baixei meu ouvido perto da boca dela, para ver se ela estava viva. E quando ela fez um barulhinho e ofegou, eu também fiz. Foi aí que uma tsunami de sobriedade me invadiu. Nós estamos…Continue lendo.

É Deus Que Dá A Esperança

Minha avó fazia sua própria geléia de pêssego e guardava num porão debaixo do solo. Era um buraco profundo com uma escada de madeira e um cheiro de mofo. Quando criança eu descia e fechava a porta para ver quanto tempo eu podia aguentar no escuro. Nenhum raio de luz entrava naquele buraco debaixo do…Continue lendo.

Uma Luz na Caverna

O sol da tarde está alto enquanto eles ficam de pé, em silêncio, no monte. Tudo parece mais quieto do que antes. A maior parte da multidão foi embora. Os dois ladrões ofegam e gemem, pendurados ali, prestes a morrer. Um soldado encosta uma escada na árvore do centro, sobe nela e remove a estaca…Continue lendo.

Está Consumado

Pare e ouça. Você pode imaginar o grito da cruz? O céu está escuro. As outras duas vítimas gemem. As bocas zombeteiras se calaram. Talvez haja trovões. Talvez choro. Talvez silêncio. Jesus inala então profundamente, empurra os pés sobre o prego romano e grita: “Está consumado!” Um grito de derrota? Dificilmente. Se as suas mãos…Continue lendo.

Vivo!

Vivo! de Max Lucado Estrada. Escuridão. Estrelas. Sombras. Quatro. Sandálias. Mantos. Silêncio. Suspense. Bosque. Árvores. Sozinho. Perguntas. Angústia. “Pai!” Suor. Deus. Homem. Deus-Homem. Prostrado. Sangue. “NÃO!” “Sim.” Anjos. Consolo. Passos. Tochas. Vozes. Romanos. Surpresa. Espadas. Beijo. Confusão. Traição. Temor. Corra! Prisão. Punhos. Marcha… Leia o resto de “Vivo” de Max Lucado Copyright © 2005 Editora…Continue lendo.