A Mão de Deus

Venha comigo para o morro do Calvário. Olhe enquanto os soldados pressionam um joelho num braço e um cravo numa mão. Enquanto o soldado levanta o martelo para bater, pense na mão que recebeu o cravo. A mão não é cerrada – o momento não é abortado.

Uma marreta bateu o cravo na mão, não apenas de um carpinteiro, mas na mão de Deus. Dedos que formaram Adão do barro e escreveram a verdade em tábuas sentiram a dor da crucificação. A mesma mão que acalmou os mares acalmou a sua culpa. E enquanto as mãos de Jesus abriram para o cravo, as portas do céu abriram para você.

Tradução por Dennis Downing
Em Inglês: “The Hand of God”
de “Ele Escolheu os Cravos”

Veja mais reflexões de Max Lucado para a Páscoa!

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
DEVOCIONAL DIÁRIO
Receba Devocionais Diários de Max no seu inbox